Municípios da microrregião de Pirapora se unem para fazer a destinação adequada dos resíduos sólidos


11 de outubro de 2022


O Codanorte iniciou na última semana a construção da nova célula do Aterro sanitário de Pirapora. O empreendimento é resultado da união dos municípios para resolver a questão dos resíduos sólidos da microrregião.

Até então, a operacionalização do Aterro era de responsabilidade do Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE,  agora, a partir da construção da nova célula, a administração do local será de forma consorciada através Codanorte.

Quando finalizado, o aterro vai receber os resíduos sólidos gerados em sete municípios: Pirapora, Buritizeiro, Várzea da Palma, Ibiaí, Lassance, Ponto Chique e Jequitaí. Juntos, eles geram mais de 100 ton/dia. Com a construção da nova célula, esses materiais deixarão de ter a destinação inadequada e os lixões dessas cidades serão encerrados, beneficiando uma população estimada em mais de 150 mil pessoas.

A equipe técnica do Codanorte auxilia os 63 municípios consorciados na elaboração de projetos que põem fim aos lixões e faz a destinação adequada dos resíduos através da construção de Unidades de Triagem e Compostagem (UTC’s), construção de aterros sanitários individuais ou por unidades regionais, e implantação do projeto de educação ambiental e coleta seletiva.

“Todas essas iniciativas ajudam as administrações municipais no cumprimento da Lei 12.305, que determina a desativação dos lixões a céu no país. Com  isso, as cidades ganham incentivos por fazer o certo, como o ICMS Ecológico, por exemplo, que pode ser utilizado em melhorias para o próprio município”, afirmou o presidente do Codanorte e prefeito de  Francisco Dumont, Eduardo Rabelo.


Tags
Codanorte Pirapora Aterro sanitário